Governo peruano decreta estado de emergência em Lima e quer adiamento do jogo do Flamengo - De Olho na Cidade 24hs

Breaking

De Olho na Cidade 24hs

Notícias de Sobral, Ceará, Brasil e Mundo

test banner

Post Top Ad

test banner

Post Top Ad

Responsive Ads Here

terça-feira, 5 de abril de 2022

Governo peruano decreta estado de emergência em Lima e quer adiamento do jogo do Flamengo

Adiar jogo do flamengo
Fonte: G1


Presidente Pedro Castillo fez pronunciamento na noite de segunda decretando toque de recolher em virtude dos protestos, e duelo com Sporting Cristal pela Libertadores pode ser remarcado


O duelo entre Sporting Cristal e Flamengo , desta terça-feira pela abertura do Grupo H da Libertadores, pode ser adiado. O presidente do Peru, Pedro Castillo, fez um pronunciamento na noite de segunda decretando estado de emergência em Lima e Callao, e determinou um toque de recolher que já teve início na madrugada e se estenderá até o último minuto de terça-feira. A medida é decorrente dos intensos protestos contra a alta dos preços dos combustíveis e fertilizantes que vêm causando transtornos no país. Em seguida, o ministro da Justiça afirmou que a partida marcada para o Estádio Nacional terá de ser adiada.

- Vai ter que ser remarcada. Não esqueçamos que em medidas excepcionais existem ações extraordinárias que devem ser adotadas. Um jogo de futebol não pode ter precedência sobre a tranquilidade do país - reproduziu a rádio "Exitosa Noticias".

De acordo com a imprensa peruana, o decreto publicado no diário oficial El Peruano, determina que durante a chamada "imobilização" somente poderão seguir prestando serviços profissionais das áreas de saúde, distribuição de água, saneamento, eletricidade, gás, combustível, telecomunicações e atividades correlatas, limpeza e coleta de resíduos sólidos, serviços funerários, transporte de cargas e mercadorias.

- O Conselho de Ministros aprovou a declaração de imobilidade cidadã (toque de recolher) das 2 da manhã (pelo horário local) às 11h59 da noite de terça-feira, 5 de abril, para proteger os direitos fundamentais de todas as pessoas, o que não impedirá a prestação de serviços essenciais para todos os peruanos - disse o presidente Pedro Castillo no pronunciamento.


Fonte: G1


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Responsive Ads Here