CEO do Google anunciou demissão de 12.000 funcionários - De Olho na Cidade 24hs

Breaking

De Olho na Cidade 24hs

Notícias de Sobral, Ceará, Brasil e Mundo

test banner

Post Top Ad

test banner

Post Top Ad

Responsive Ads Here

sexta-feira, 20 de janeiro de 2023

CEO do Google anunciou demissão de 12.000 funcionários


Sundar Pichai

CEO do Google e da Alphabet, Sundar Pichai

Em um e-mail para a equipe, o CEO do Google e da Alphabet, Sundar Pichai, anunciou os cortes, chamando-os de "difícil decisão de nos preparar para o futuro".


O Google está cortando 12.000 empregos em uma tentativa de superar as dificuldades econômicas, informou a empresa na sexta-feira.

Os cortes de empregos - os maiores desde a fundação da empresa em 1998 - afetarão trabalhadores em diferentes áreas de produtos, funções, níveis e regiões em toda a Alphabet, empresa-mãe do Google.

Em um e-mail para a equipe, também publicado como uma postagem de blog , o CEO do Google e da Alphabet, Sundar Pichai, anunciou os cortes, chamando-os de "difícil decisão de nos preparar para o futuro". Pichai pediu desculpas àqueles que devem deixar a empresa, dizendo que isso significa demitir muitos funcionários talentosos.

"O fato de que essas mudanças impactarão a vida dos Googlers pesa muito sobre mim e assumo total responsabilidade pelas decisões que nos trouxeram até aqui", disse ele.

As 12.000 demissões representam 6,5% dos 185.000 funcionários do Google e mostram que a empresa cresceu rapidamente. Mais funcionários estão sendo demitidos agora do que trabalhavam no Google em 2006, quando havia pouco mais de 10.500 trabalhadores.

Eles são os mais recentes de uma série de cortes de empregos que afetam as principais empresas de tecnologia dos EUA, incluindo Microsoft , Amazon , Meta e Twitter desde novembro. Em graus diferentes, essas demissões foram influenciadas por empresas que expandiram rapidamente suas forças de trabalho e perceberam que tinham mais trabalhadores do que precisavam ou podiam pagar.

"Nos últimos dois anos, vimos períodos de crescimento dramático", disse Pichai, explicando o raciocínio por trás dos cortes. "Para igualar e alimentar esse crescimento, contratamos para uma realidade econômica diferente da que enfrentamos hoje."

Ele acrescentou que o Google agora vai aprimorar seu foco e redirecionar o talento restante para trabalhar em projetos prioritários para a empresa, inclusive em IA (Inteligência Artificial).

Google demissão em massa

Os trabalhadores afetados pelos cortes do Google nos EUA já foram informados.

Enquanto isso, as decisões sobre a demissão de funcionários em outros países levarão mais tempo para o Google devido às leis trabalhistas locais que exigem que as empresas sigam processos rígidos, como consultas aos que podem ser afetados. O Google está dando a todos os funcionários afetados nos EUA um aviso prévio de 60 dias, pacotes de indenização a partir de 16 semanas de pagamento, bônus de 2022 e férias restantes e seis meses de benefícios de saúde.

Em 11 de janeiro, a Verily, braço de ciências biológicas da Alphabet, anunciou planos para eliminar 15% de sua força de trabalho , ou cerca de 200 empregos. Não está claro se esses cortes são separados dos anunciados na sexta-feira.



Um representante do Google se referiu ao blog de Pichai quando solicitado a fornecer comentários e informações adicionais.

As demissões acontecem antes dos resultados trimestrais previstos para divulgação em 2 de fevereiro.

Por: Cnet News

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Responsive Ads Here